segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

FOLIA DE REIS EM SÃO PEDRO: UMA FESTA DE CONTRASTES

Criatividade e jogo de marketing: estratégia inteligente

A festa de Reis 2013 em São Pedro selou um tempo de contrastes que merece postagens especiais sobre sua realização. De um lado uma evolução marcada pela inclusão tecnológica e midiática, onde, através de um link via internet, foi possível que pessoas distantes pudessem acompanhar em tempo real a festa com som e imagem ao vivo. Do outro, o declínio quase que absoluto do caráter popular da festa.
O empresário Neilton Araújo e sua equipe de assessores trouxe ao público a transmissão do evento para o mundo inteiro através da internet, promoveu, no domingo, a chegada da Banda Farra de Rico de helicóptero, fato inédito, e ainda realizou durante toda a tarde um pit stop de paredões de sons que movimentaram a cidade e mantiveram as pessoas no clima de festa para o segundo dia do evento.
Porém, para as pessoas que não puderam ir ao clube as opções foram muito escassas e, sem a devida estrutura, a festa só teve de popular o nome. Na rua um parque com valores acima da capacidade financeira das pessoas que pagavam 3 reais para que seus filhos passassem, em alguns momento, 1 minuto dentro de um brinquedo. Além disso, nenhum brinquedo de maior apelo para a população foi apresentado.
As ruas vazias marcaram a festa popular
Poucos ambulantes com produtos supervalorizados e nada mais além das barracas de alimentação. Porém, o pior, e que alguns comerciantes locais se queixaram foi o fechamento dos estabelecimentos de bares e similares a partir das 23 horas. Nenhum som poderia ser ligado na rua, apesar da festa popular, e os vendedores reclamaram da falta de vendas causada pela ausência de clientes que, diante do silêncio nas ruas, se destinavam ao clube ou às suas casas.
Na era do ápice do capitalismo a Festa de Reis se elitizou e a grande massa populacional, menos provida de recursos financeiros, está perdendo o gosto pelo tradicional evento de nosso município. 

4 comentários:

  1. Morador de São Pedro7 de janeiro de 2013 16:36

    O Poder público do nosso município é o responsável direto por nossas festas tradicionais, então é dever dele direcionar a criatividade e popularidade das nossas festas, os mais carentes não puderam dançar pois não tinha se quer uma Banda na rua. o parque com muitos brinquedos quebrados sem segurança muito fraco pára o nível da festa e sem popularidade nenhuma no valor cobrado. Agora é dever do Legislativo se posicionar a essas atitudes pois a população está atenta as transformações sociais. Isso não é critica e sim a realidade dos fatos, para nova gestão vamos melhorar esse quadro ou então a população muda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HOMEM TU DENOVO?
      PQ NÃO FOI PRA ELOY DE SOUZA CONFORME EXPLANOU?
      EU TE VI LÁ EM NEILTON VIU.

      Excluir
  2. Minha gente a muito tempo essa festa é um evento de Club,o problema é que o dono do mesmo não trás grandes nomes para animar a festa. Creio eu que o poder público do municipio deva ir buscar um parque melhor, que não sei se o ingresso será mais barato. Outro ponto que observo é que em Elói de Souza tem festa na eu em Reis porém a prefeitura num faz nada na virada de ano. Bem eu prefiro q tenha no ano novo e Reis seja de Club. Cloro que isso é apenas minha opinião.

    ResponderExcluir
  3. Mais uma vez a policia militar ''acaba'' com a festa dos donos de bares e por conhecidencia minutos antes de ser iniciada a festa no club. agora fica a pergunta. Pq so os paredoes sao desligados? sera a o som do club tbm n incomoda a populacao?

    ResponderExcluir

Aqui é o seu espaço.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.