terça-feira, 4 de outubro de 2016

O QUE SOBROU DE UM DOMINGO DE ELEIÇÕES PARA O FUTURO DE SÃO PEDRO

FICARAM DE FORA
Quatro dos nove vereadores da atual legislatura não farão parte da próxima. Marília Garcia não concorreu; Clóvis, o homem do concurso, não obteve êxito; Crinaura, a vereadora da saúde e que sonhou até com a vaga de vice-prefeita, perdeu a cadeira, e; Dedé de Titico, que buscava mais um mandato, acabou perdendo forças dentro de seu próprio partido e também ficou de fora da nova bancada da Câmara Municipal.

O QUE ESPERAR DA NOVA FORMAÇÃO DA CÂMARA MUNICIPAL?
O prefeito eleito, Miguel Cabral, tem minoria na casa, apenas 3 candidatos da sua coligação foram eleitos. Isso é mais um das novidades desta eleição diferenciada. Por outro lado o grupo de "vermelhos" manteve a maioria com 4 vereadores e o grupo "verde" fez 2. A expectativa é para saber quem se unirá a quem. Antigas situação e oposição caminharão juntas? Alguém vai aderir ao grupo do Prefeito eleito ou será cada um por si? Esse será um bom quebra-cabeças a ser desvendado até o início do ano.

PMDB VIROU TERCEIRA FORÇA
O grupo de bacuraus que se caracterizou por ser, nas últimas cinco eleições, a principal força de oposição, mesmo se unindo ao PT municipal, tido como principal responsável pela diferença pró Robenice na última eleição, naufragou. Terceiro colocado nas eleições o grupo perdeu quase 1.400 votos com relação à última eleição e sai fragilizado politicamente da disputa.

O "VERMELHO" PRECISA SE RECICLAR
Foram cinco mandatos seguidos que chegaram ao fim diante de um grupo organizado a menos de um ano. Porém, o sinal de enfraquecimento já havia sido observado a algum tempo com as divisões internas do grupo político mais organizado, até então, da cidade. A falta de apoio da atual gestão e a crise de "políticos" do próprio grupo que só conseguiu apresentar 7 candidaturas a vereadores, mostrava uma fragilidade anunciada e acentuada com a derrota. Precisa se reinventar e reciclar para voltar à disputa em 2020.

QUEM SERÁ OPOSIÇÃO?
A pergunta é uma das mais pertinentes neste momento. Qual dos dois grupos, "verdes" ou "vermelhos", será a principal força de oposição aos "amarelos". De um lado os araras, a vinte anos situação, terão que aprender fazer oposição, e de outro os bacuraus, sempre a oposição mais forte, perdeu seu posto de segunda força. Irão se unir ou caminharão separados para 2020? O tempo dirá.

A VITÓRIA DO "SIM"
É pública e notória a formação do grupo Sim por ex-partidários dos dois principais grupos da cidade. Pessoas que se sentiram desprestigiadas em ambos os lados se uniram e formaram a força "amarela" que desbancou o grupo que vivia no poder a vinte anos. E a fórmula para chegar a tal feito não poderia ser outra: os vermelhos provaram o próprio "veneno" e não souberam reagir diante da força dos seus ex, e aplicadíssimos, discípulos. Foi uma vitória de quem soube estudar a situação, montar uma estratégia e seguir fielmente o planejado.

A EXPECTATIVA É GRANDE PARA TODOS
Com a definição dos ganhadores das eleições 2016 muitas informações serão possíveis nos próximos dois meses. Expectativas em todos os setores serão acompanhadas passo a passo pelos cidadãos de São Pedro. A formação da nova equipe administrativa, secretariado, quem fica (se é que alguém fica), quem sai, em quais condições a prefeitura será entregue, como ficarão os salários do funcionalismo, o como será o final do ano letivo... São muitas as indagações que só o tempo, curto é verdade, trará. Fiquemos no aguardo.