terça-feira, 4 de novembro de 2014

CONHEÇA UM POUCO MAIS SOBRE O ENEM E APROVEITE AS NOSSAS DICAS

Em menos de uma semana, cerca de 8,7 milhões de candidatos em todo o país enfrentarão o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Assim como nas últimas cinco edições, os inscritos terão de resolver, no primeiro dia, 8 de novembro, 45 questões de Ciências da Natureza (Física, Química e Biologia) e 45 de Ciências Humanas (História, Geografia, Filosofia e Sociologia). No dia 9, domingo, será a vez dos 45 itens de Matemática e de 45 de Linguagens (Português, Literatura e de uma Língua Estrangeira, que pode ser Inglês ou Espanhol).
No primeiro dia, a prova será realizada das 13 às 17h30. No segundo, será das 13h às 18h30 pois, neste dia, o participante também terá de fazer uma redação. Serão, em média, três minutos para resolver cada item da parte objetiva (levando-se em consideração o tempo médio de uma hora para escrever a redação). Para especialistas, trata-se de uma prova que exige não só conhecimento, como também rapidez de raciocínio para chegar logo à resposta correta.

Em Matemática, vale a pena revisar os cálculos
Uma dica recorrente entre especialistas, para os candidatos que farão o Enem 2014, é dedicar a última semana à resolução de exercícios. E, em Matemática, não é diferente. Isto acontece principalmente por conta das características da disciplina, em que os conteúdos são assimilados com mais facilidade quando a parte teórica é complementada com baterias de questões. Mas, para o professor Gilberto Gil Tibelis Gomes, do Sistema Elite de Ensino, é possível ir além disso nesta semana final.
"Também é fundamental revisar os conteúdos mais recorrentes e que certamente estarão presentes nesse exame", comenta o especialista, que cita outrostópicos que pode valer a pena o participante priorizar, nesta reta final de preparação. "Indico aos candidatos os tópicos mais recorrentes que são tidos como os fundamentais do ensino médio. São eles: Análise Combinatória e Probabilidade, Estatística, Geometria Espacial e Proporcionalidade e Porcentagem."
Além destes tópicos, o professor Jean Pierre, também do Sistema Elite de Ensino, chama a atenção para Regra de Três, pois, assim como Porcentagem, pode ser cobrada diretamente e também de forma indireta, na resolução de questões de outros assuntos. Para ele, exercitar a interpretação de gráficos também é essencial. "Apesar de não constituir um tópico específico, o Enem costuma cobrar análise direta de dados de gráficos. Sobre os tópicos exclusivos do Ensino Médio, temos a parte de Progressão Aritmética e Probabilidade entre os mais recorrentes."

Ciências da Natureza é a que tem o perfil mais interdisciplinar
Resolver muitos exercícios é uma das principais dicas de preparação nesta semana que antecede o Enem. Além de permitir relembrar conteúdos básicosdo programa, no caso da prova nacional, resolver itens, principalmente das últimas cinco edições, que já contemplam as mudanças feitas pelo MEC em 2009, permite conhecer o perfil e as principais características da prova.
Mas, a forma como são resolvidas as questões também é importante em Ciências da Natureza, como ressalta a professora Heloisa Agudo, coordenadora de Biologia do Curso e Colégio PH. "Ao fazer os exercícios, o aluno deve anotar o que erra com mais frequência e olhar a teoria desse conteúdo", diz a especialista.
As questões de Ciências da Natureza, embora tratem de matérias que, em geral, são mais objetivas em termos de abordagem que as das partes de Ciências Humanas e Linguagens, também são caracterizadas por enunciados longos e que fazem referências a pequenos textos e elementos  gráficos. Por isso, a professora Heloisa Agudo acredita que uma boa estratégia para o candidato ganhar tempo na resolução é sublinhar ou envolver as informações relevantes do texto.
"Assim, ao voltar ao enunciado, não perde mais tempo. Além disso, deve ir fazendo as questões que sabe e, nas que está em dúvida, pelo menos assinalar as que acha corretas para que, se der tempo de voltar nelas, ele não precise reler todas as alternativas novamente", comentou a coordenadora.

Ciências Humanas: gráficos costumam trazer dados relevantes
Na opinião do professor William Campos, diretor da unidade Tijuca do Curso GPI, em termos de tópicos do programa oficial da área de Ciências Humanas, nesta reta final, vale a pena o candidato priorizar assuntos relativos ao século XX. Segundo o professor, que há décadas acompanha o Enem e vestibulares para instituições públicas de ensino superior, vale a pena dar atenção especial na revisão a assuntos como Primeira Guerra Mundial, Revoluções Russas, Crise de 1929, Fascismo e Nazismo, Segunda Guerra Mundial e Guerra Fria. Ele também chama a atenção para temas relacionados a datas marcantes em 2014, como os 50 anos do golpe militar, os 60 anos da morte de Getúlio vargas, 30 anos da campanha das diretas já, 100 anos da Primeira guerra mundial, 70 anos do DIA D.
Outra boa forma de também estudar para a área de Ciências Humanas, nestes dias que faltam para o Enem, é assistindo a filmes. Para especialistas, isto é inclusive recomendável, pois o candidato pode relembrar conceitos básicos, sem o estresse do estudo nos moldes convencionais às vésperas da prova.
Para William Campos, a estratégia vale muito a pena, pois há várias produções que abordam períodos históricos do Brasil, cujos conceitos podem ser explorados em questões de História ou em itens que englobam também temas de Geografia. "Eu indicaria, entre outros,os filmes Getúlio; O que é isso Companheiro?; Nascido em 4 de Julho; Platoon; 12 Anos de Escravidão; Lincoln; Elizabeth; e 13 Dias que Abalaram o Mundo", sugere o professor William Campos, diretor da unidade Tijuca do Curso GPI.

Na reta final, priorizar gramática não é boa escolha
Na parte de Linguagens, além dos itens que cobram Língua Estrangeira, os candidatos devem estar atentos à abordagem dos conteúdos de Português e Literatura. Em relação à Língua Portuguesa, nesta reta final, vale a pena priorizar exercícios relacionados com interpretação textual e intertextualidade, segundo a professora Bruna Gaio, do Colégio Sagrado Coração de Maria. De acordo com ela, estas são as principais linhas de cobrança do Enem, nesta parte. "Perder muito tempo revisando regras gramaticais pode não valer a pena", disse a especialista.
Na parte de Literatura, a professora do Colégio Sagrado Coração de Maria chama a atenção para os movimentos culturais mais importantes da história do país, entre eles, o Modernismo. Ela também recomenda atenção ao contexto histórico de produção da obra. Isto porque, é possível que questões possam trazer alternativas que, em si, não estejam erradas, mas que não serão as respostas corretas em função do contexto histórico em que o texto de referência da questão foi produzido.
"Outra dica que dou é não se assustar caso o texto usado como referência seja de um autor que o candidato não conheça. Em boa parte dos casos, não é necessário conhecer muito sobre o autor. É importante ressaltar isso, pois muitos candidatos, quando vêm a citação a um escritor que não conhecem, já acham que não vão saber resolver a questão", comenta a professora Bruna Gaio.

Redação: confira alguns temas que podem ser abordados
Uma das partes do Enem que mais preocupam os candidatos é a Redação. No segundo dia, os participantes precisarão fazer um texto dissertativo-argumentativo, que tem como principal característica a análise de um tema e a apresentação de uma proposta de solução para o problema apresentado. Por isso, os assuntos cobrados nos últimos anos têm buscado priorizar questões que fazem parte do dia a dia dos brasileiros.
O professor Jorge Júnior, mestre em Letras e Ciências Humanas e coordenador de Língua Portuguesa do Colégio e Curso Intellectus, salienta que a missão de fazer um bom texto pode ser bem facilitada se o candidato tiver conhecimento para argumentar sobre o tema. Daí a importância de o participante manter-se ligado nos noticiários e nos fatos mais importantes do país e do mundo.
O professor cita alguns assuntos que têm boas chances de serem cobrados. Segundo ele, a questão do desenvolvimento humano está em alta, devido aos programas sociais implantados no Brasil, nos últimos anos. Um bom viés, neste caso, é discutir como os programas poderiam ser melhorados.
Sustentabilidade e preservação ambiental também são temas sempre em voga, segundo o especialista, assim como a questão da obesidade e da expansão demográfica. O professor também destaca o tema da violência contra a mulher, assunto que também tem ganhado corpo no Brasil nos últimos anos, em especial após a Lei Maria da Penha.

Atenção aos falsos cognatos nas questões de Língua Estrangeira
Em Linguagens, parte das questões serão de Língua Estrangeira. Professor do Instituto Cultural Olavo dos Santos e dos Colégios Estaduais Alecrim e Almirante Tamandaré, Renato Gama ressalta que a prova de Espanhol do Enem possui uma ênfase muito grande no vocabulário do candidato.
"O aluno irá estudar itens básicos da gramática, como pronomes, verbos e artigos, mas a interpretação de texto marca o objetivo maior da banca. Então, o candidato pode começar a estudar lendo alguns textos de jornais de países hispânicos", comenta o especialista, que sugere sites de jornais como o El Pais, La Nacion e El Mundo, como referência.
O professor também chama a atenção para os chamados falsos cognatos. Tratam-se de palavras que têm grafia parecida, mas significados muito diferentes. Um exemplo é oficina, que, em espanhol, significa escritório. Ou exquisito, que, no idioma estrangeiro, significa gostoso.

O cuidado com a tradução literal também vale para o Inglês, mas por outra razão. "Não traduza palavra por palavra do texto. Além de tomar muito tempo, pode confundi-lo já que muitas palavras possuem diversos significados", destaca Ricardo Leal, presidente da inFlux English School, que também sugere ao candidato interpretar o contexto do texto, com atenção nas combinações das palavras. "A leitura e a interpretação do conteúdo são fundamentais para chegar à alternativa correta. Fique atento também a todos os elementos visuais da questão", salienta.