quinta-feira, 8 de outubro de 2015

POR UNANIMIDADE TCU REJEITA CONTAS DE DILMA DE 2014

O TCU (Tribunal de Contas da União) recomendou nesta quarta-feira (7) a reprovação das contas de 2014 do governo da presidente Dilma Rousseff (PT). Em decisão unânime, oito ministros votaram pela rejeição das contas da petista. O parecer pela reprovação não significa que as contas foram reprovadas. Elas ainda precisam ser julgadas pelo Poder Legislativo.
O governo divulgou nota oficial logo após o julgamento do Tribunal de Contas da União (TCU) que recomendou a rejeição das contas do governo do ano passado. Segundo a nota, assinada pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, a decisão do TCU é um "parecer prévio" que ainda terá de ser submetido à avaliação do Congresso.
"Os órgãos técnicos e jurídicos do governo federal têm a plena convicção de que não existem motivos legais para a rejeição das contas", diz o texto da nota.
O presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves (MG), afirmou que a decisão do TCU  é "histórica" e demonstra que o governo "cometeu sucessivas ilegalidades para vencer as eleições." "O fato concreto é que fica comprovado que a presidente Dilma cometeu crime de responsabilidade e caberá agora ao Congresso Nacional determinar as sanções cabíveis", disse Aécio.
O líder do PT no Senado, Humberto Costa, disse que o julgamento "foi muito pressionado pela política". "Primeira vez que há rejeição de contas de um presidente e sabemos que várias contas com problemas muito maiores já foram aprovados com ressalvas. Então, entendemos, sim, que houve pressão política que terminou interferindo no resultado. Mas é apenas um parecer, quem vai dar a última palavra é o Congresso Nacional", disse.