terça-feira, 13 de outubro de 2015

SESSÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE VEREADORES

Acusações e defesas marcaram noite na câmara.
Tivemos mais uma noite de terça-feira com sessão na nossa Câmara de Vereadores. O clima intenso e já influenciado pela proximidade com as definições para as eleições 2015 acabou por deixar a sessão bastante agitada e os debates entre os edis ficaram acalorados.
Apenas o vereador Marcio Graciano apresentou um requerimento solicitando uma quadra de esportes no Assentamento Bela Vista e uma luminária na comunidade de Muquém, o que, segundo ele, facilitaria a prática de esportes e atividades artísticas, na primeira, e diminuiria a insegurança, na segunda.
Os vereadores Adilberto e Cicinho não estiveram presentes na sessão e alguns dos presentes utilizaram a palavra. Confira alguns destaques:
Adailson: "Aqui é uma casa de debates. Se
for pra ficar calado vou pra Igreja".
ADAILSON (PREFEITO): tentou justificar sua fala sobre as viagens que teria afirmado que tinha para receber da prefeitura afirmando que não haviam viagens em seu nome e sim de motoristas da sua comunidade. Ainda lançou críticas ao vereador Marcio com relação ao mesmo ter irmãos ocupando Secretarias na Prefeitura e por ter realizado serviços na Câmara de Vereadores. Fatos que, segundo ele, são inconstitucionais.
MÁRCIO GRACIANO: Além de justificar seu requerimento se defendeu das críticas feitas pelo colega vereador afirmando que em quase todas as cidades há familiares de vereadores ocupando cargos comissionados e que o profissional Marcio Graciano trabalha onde for chamado e, naquele momento que realizava o trabalho na Câmara, não era o vereador.
ZÉ DA CAÇAMBA: Atacou diretamente a situação crítica em que se encontram as estradas de São Pedro. Demonstrou sua preocupação e pediu providências da Prefeitura, além de criticar a utilização das máquinas da Prefeitura para serviços particulares de familiares da Prefeita.
MARÍLIA GARCIA: Voltou a explicar suas ausências nas sessões da Câmara em virtude de estar em aulas da faculdade e pediu explicações sobre postagens do vereador Clóvis sobre divulgações em redes sociais de que a mesma estaria fugindo das explicações sobre o "caso do buffet".
DEDÉ DE TITICO: Manteve seu discurso de imparcialidade e respondeu críticas do vereador Adailson que afirmou que era um dos únicos que fora leal à prefeita. O vereador afirmou que a Câmara chegou em uma situação vergonhosa onde os vereadores deixam suas funções e vão cuidar de coisas pessoais e que talvez tenha sido desleal por ter votado todos os projetos do executivo sem ter cobrado nada.