segunda-feira, 1 de julho de 2013

PRESO QUARTO SUSPEITO DA MORTE DE DEDÉ BARACHO

Sargento Martins
O Sargento Martins, em um belo trabalho conjunto com o Delegado Regional, Dr, Otacílio, PC Gustavo e o Cabo Matias, realizou a prisão do quarto suspeito do assassinato de José Soares Baracho, o Dedé Baracho. De acordo com as informações do Sargento, o suspeito conhecido como Beleléu estava escondido no Conjunto Padre João Maria no município de São Gonçalo do Amarante – RN.
A ação começou com uma rede de informações organizada pelo Sargento que acabou levantando a informação de que o suspeito estaria no local. Hoje pela manhã os policiais se destinaram ao Conjunto e passaram a observar o local identificando a esposa do suspeito em uma residência, logo em seguida cercaram a casa e acabaram por efetuar a prisão de Beleléu e o conduziram até a Delegacia de São Paulo do Potengi, onde o mesmo deverá aguardar julgamento.
Os quatro suspeitos: os menores J. S. C. e E. S., e os maiores João Marcos (Beleléu) e Francisco Alexandre Silva (Gordinho) são os suspeitos e estão sob justiça. Os menores aguardam vagas em Mossoró e os outros dois ficarão presos. O inquérito deverá ser concluído ainda esta semana e então será apenas aguardar o julgamento.
“JESUS ESTAVA NO COMANDO”
Com estas palavras o Sargento Martins define todo processo de investigação que levou à descoberta e prisão de todos os suspeitos no período de 8 dias após o corpo ter sido encontrado. Evangélico, o sargento acredita que apenas com muita fé um trabalho árduo e competente é possível combater a criminalidade.
CORPO DEVERÁ SER LEVADO À BAHIA
Segundo informações do próprio sargento, o corpo de Dedé deverá ser levado à Bahia para que sejam realizados exames mais específicos de identificação para que não hajam dúvidas de que trata-se realmente do jovem desaparecido. Apesar dos depoimentos confessando e o reconhecimento pelos familiares, através dos pertences da vítima, a justiça requer uma identificação pericial.

5 comentários:

  1. morador de sao paulo do otengi1 de julho de 2013 19:20

    caro amigo chiquinho, nao tem como postar as fotos desses cabras nao,e essas pessoas sao de sao pedro ou de outras cidades?

    ResponderExcluir
  2. PARABÉNS PELO SEU TRABALHO SARGENTO JUNTAMENTE COM OS DEMAIS POLICIAIS QUE ESTAVAM NA BUSCA DESSE MONSTROS QUE TIRARAM A VIDA DE UM JOVEM QUE HOJE PODERIA ESTA COM SUA FAMILIA.E QUE DEUS CONTINUE NO COMANDO E A JUSTIÇA SEJA FEITA.

    ResponderExcluir
  3. Glória a Deus! Deus é fiel e justo!!!
    Que justiça seja feita, que eles venham pagar por tudo que fizeram.
    Foi muita crueldade...
    Eu conheci o Dedé Baracho, era um rapaz de bem, muito meu amigo... e a população de São Pedro e família estão revoltados e sedentos por justiça!E todos que fazem parte do policiamento que prenderam esses elementos estão de parabéns!!!

    ResponderExcluir
  4. Parabéns! Sargento Martins, pelo belo trabalho realizado na comunidade de São Pedro, especialmente desvendando esse crime bárbaro.Não só a sua pessoa, mas o trabalho em conjunto com os outros policiais, tendo a frente Jesus que lhe conduziu enfrentando esses monstros. Sabemos que todos vocês estavam correndo o mesmo risco, mais DEUS estavam sempre a frente de todos vcs e tudo deu certo. Mais uma vez "PARABÉNS"! Que pena que nós como cidadã, não podemos nos identificarmos.

    ResponderExcluir
  5. Não cheguei a conhecer o Jovem dedé, mais conheço toda sua família e em especial a zezinho seu pai e Damiana sua mãe, sei que ningém merece ter uma partida tão cruel e sei o quanto vocês estão sofrendo neste momento, que o Senhor Jesus os conforte dando-lhes força para continuarem sei também o quanto é dolorido a dor da saudade, aos dois sei que Jesus saberá conforta-los.
    Parabéns aos policiais que foram tão necessários para desvendar este crime monstruoso na cidade de São Pedro.
    Espero que não haja ser humano nem um que, queira tirar estes monstros da cadeia pois lá é o lugar de covardes.

    ResponderExcluir

Aqui é o seu espaço.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.