terça-feira, 21 de outubro de 2014

AMÉRICA BATE VASCO DA GAMA NA ARENA E TORCIDA TERMINA O JOGO GRITANDO "OLÉ"

América e Vasco na Arena das Dunas
Praticamente rebaixado, o América de Natal deu ao seu torcedor, nesta noite de terça-feira, uma vitória histórica sobre um dos grandes clubes brasileiros. O poderoso Vasco da Gama do Rio de Janeiro chegou a Natal com o desejo de levar 3 pontos e foi a campo com a quase certeza da vitória, mas não contava com a bela atuação do time rubro que dominou o jogo, marcou dois golaços e terminou o jogo tocando a bola sob os gritos de "olé" da torcida presente.
Confira, abaixo, a crônica completa divulgada por um dos maiores sites de informação do Brasil, o Globo.com.
De pé torcida americana comemora gols e canta "olé"!
O técnico Joel Santana avisou antes da viagem: qualquer ponto ganho longe do Rio de Janeiro seria lucrativo para o Vasco. Queria três ou quatro em dois jogos. Mas a equipe de São Januário vai voltar zerada para casa. Depois de perder para o Santa Cruz, no último sábado, o Cruz-Maltino foi batido pelo América-RN por 2 a 0 na noite desta terça-feira, na Arena das Dunas, em Natal, e se afastou ainda mais da liderança da Série B do Campeonato Brasileiro. Por outro lado, a equipe de Roberto Fernandes tem o que comemorar: a vitória com direito a gritos de "olé" nos minutos finais fez o time respirar e diminuir a diferença para o primeiro fora da zona do rebaixamento.
Os gols foram marcados no segundo tempo. Ex-Vasco, Rodrigo Pimpão abriu o placar em bela jogada individual. Ele passou por Douglas Silva pela esquerda, cortou para o meio e chutou sem chances para Martin Silva. O segundo foi anotado por Isac após cobrança de escanteio.
Com o resultado, o Vasco se manteve na terceira posição, com 54 pontos, mas viu a diferença para a líder Ponte Preta aumentar. Agora seis pontos separam as duas equipes. O América-RN, por sua vez, teve uma rodada a seu favor. A equipe chegou aos 33 pontos e diminuiu para dois a diferença para o Oeste (que perdeu para o América-MG), primeiro time fora do Z-4.
O Vasco volta a campo no próximo sábado para enfrentar justamente a Ponte Preta, às 16h20 (de Brasília), em São Januário. O América-RN encara o América-MG na sexta, às 19h30, no Independência.
Equilíbrio no primeiro tempo, apagão no segundo
O América-RN precisava vencer para respirar na luta contra o rebaixamento. E começou o jogo indo para cima do Vasco. A equipe da casa chegava com facilidade na área adversária, mas pecava na hora da finalização. Wanderson e Isac perderam boas chances, e Rodrigo Pimpão dava trabalho a Marlon. O Cruz-Maltino só conseguiu igualar as ações da partida a partir dos 30 minutos. Tanto que nos últimos 15 da etapa inicial esteve mais perto de abrir o placar. Pedro Ken perdeu na pequena área, Douglas levou perigo em cobrança de falta, e Marlon acertou a trave de Andrey.
A boa atuação do Vasco no fim do primeiro tempo se perdeu no vestiário. A equipe sofreu um apagão na última etapa. Com erros bobos em sequência, a equipe de Joel se perdeu na partida e pouco atacava. Pior: era dominada com facilidade pelo América-RN. Não demorou para o gol sair. Velho conhecido dos cruz-maltinos, Rodrigo Pimpão marcou um golaço e comemorou discretamente. O segundo veio após uma blitz na área vascaína. Aos 21, Pimpão saiu na cara do gol e foi derrubado por Rodrigo, mas o árbitro mandou o jogo seguir. Aos 22, o mesmo Rodrigo desviou um chute cruzado e quase marcou contra (a bola bateu na trave).
Um minuto depois, no entanto, não teve jeito: após escanteio, Isac emendou de primeira, livre, para ampliar. Com a segunda derrota seguida a caminho, Joel colocou Maxi Rodriguez, Jhon Cley e Montoya em campo. Pouco adiantou. Afobado, o Vasco não ameaçava o bem postado América-RN. Só chegou com perigo mais uma vez, quando Douglas Silva chutou para fora já dentro da grande área. E esteve mais próximo de sofrer o terceiro do que de fazer o primeiro. Antes da viagem, Joel queria levar pontos lucrativos para o Rio. Não deu. E ainda volta para casa com os gritos de "olé" da torcida potiguar na memória.