quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

POLÍTICA EM SÃO PEDRO: INTENSIFICAM-SE AS ESPECULAÇÕES E DISPUTA NOS BASTIDORES

O ano de eleições chega apenas ao seu vigésimo dia e já se observa um clima cada dia mais quente com relação ao pleito eleitoral de outubro em São Pedro. Enquanto o grupo situacionista demonstra certa indiferença com relação ao momento e se concentra apenas nos trabalhos administrativos, grupos oposicionistas se articulam e intensificam as discussões em busca de uma fórmula para quebrar a hegemonia de 5 pleitos do atual grupo que está no poder e retomarem as chaves diretrizes do município.
O principal Grupo oposicionista, encabeçado pelo PMDB, ganha o reforço de um grupo no Facebook, o Política em Foco, que tem à frente o jovem advogado Thomaz Mizael, e que busca fazer avaliações comparativas entre o plano de governo apresentado no início da Gestão, pela atual Prefeita Robenice, e o que realmente foi executado dentro da cidade. Além disso, o grupo tenta expor as situações mais complexas como obras abandonadas, serviços não realizados, gastos injustificados e outros erros praticados para enfraquecer o atual governo e fortalecer o questionamento presente na maioria das postagens "Continuar é preciso?". Dessa forma o grupo tenta ganhar espaço além do que já foi ganho no último pleito.
Outro meio de tentar enfraquecer o "império" do "chaguismo", como está sendo chamada a atual forma de governar baseada na política praticada pelo seu principal nome, Chagas Ribeiro, é o Programa Fatos e Boatos da 87 fm, onde são apresentadas as fraquezas da atual gestão, focando em pontos que demonstram desgaste do modelo administrativo. O Programa, juntamente com o grupo no facebook, despertam para o uso moderno da informação visando levar as pessoas a questionarem e formarem novas opiniões ou fortalecerem suas avaliações anteriores.
Enquanto isso surgem a "terceiras forças" buscando um lugar ao sol, ou à sombra, como queiram. Há quem especule que esses grupos tentam angariar uma colocação, especialmente, dentro da chapa oposicionista cujo principal nome é o de Liegy. O cargo de vice ou a ocupação de alguma secretaria poderia ser um bom espaço a ser garantido.
Como focamos no início, enquanto o grupo que administra a cidade, a exatos 19 anos ininterruptos, permanece em silêncio, novas forças vão se articulando e utilizando a informação como principal meio de elevação do potencial. A estratégia é boa, porém, o cuidado deve ser redobrado, uma vez que todas as informações dadas precisam ter o máximo de veracidade, pois, uma vez perdida a credibilidade fica muito difícil reavê-la.