quarta-feira, 9 de março de 2016

ATUALIZANDO

PROJETO DE CONTRATAÇÕES FOI APROVADO
O Projeto da Prefeitura, com solicitação de aprovação para contratação de 53 profissionais temporários para o quadro de servidores, foi aprovado na sessão da Câmara Municipal de vereadores na noite desta terça-feira. Alguns vereadores e pessoas no plenário se mostraram contrários, porém, os vereadores da situação, em maioria, aprovaram o Projeto.

VEREADOR AFIRMA "TRABALHO PARA QUEM VOTOU EM MIM"
O vereador Adailson (Prefeito de Pedra Branca), utilizou os microfones da Câmara para mostrar sua capacidade política e o entendimento que possui sobre seu cargo. Além de afirmar que não defende professor ele afirmou que trabalha para quem votou nele e só. As palavras do vereador irritaram algumas pessoas que estavam na Câmara, porém, é o seu natural.

SINTE ENTREGARÁ OFÍCIO NESTA QUINTA-FEIRA
O Sinte São Pedro, através de seu coordenador principal, Luciano Costa, estregará nesta quinta-feira o ofício à Prefeitura em resposta às propostas apontadas pelo executivo municipal. O documento deveria ter sido entregue nesta quarta-feira, porém, houve um atraso devido alguns problemas internos.

PARALISAÇÃO ESTADUAL
Apesar do Governo do Estado ter fixado o dia 14 para o pagamento do diferencial do Piso, referente a janeiro, para o dia 14 de março, os profissionais continuam com suas atividades paralisadas. Algumas escolas só retornarão, caso seja pago o que ficou acordado, no dia 18 de março, em função da Greve Nacional.

GREVE NACIONAL
Na próxima semana teremos um evento nacional na educação. Uma greve de três dias (15, 16 e 17), acontecerá em todo o território e os profissionais da educação estarão paralisando as atividades para reivindicar dos administradores os muitos direitos que foram conquistados, garantidos por lei e que estão sendo negados pelos mesmos.

PREFEITOS PLEITEIAM PERDÃO OU PARCELAMENTO DE DÍVIDA
As Prefeituras e o Governo Estadual do Rio Grande do Norte continuam a luta para que o Governo Federal perdoe ou parcele a dívida referente aos repasse do FUNDEB em 2015. Durante 10 meses o Governo enviou recursos e agora, que considerou desnecessário, pretende reter o valor de uma só vez em abril.