quarta-feira, 13 de novembro de 2013

ASSEMBLEIA COM PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO EM SÃO PEDRO

NO DIA DE PARADA, PROFISSIONAIS REALIZARAM ASSEMBLEIA
A ameaça da Prefeitura de colocar falta e descontar no salário dos mês a parada dos profissionais de educação,  e o comodismo de grande parte da categoria, fizeram com que a presença dos mesmos na Assembleia e a aderência ao movimento de paralisação das atividades que havia sido decidida para hoje na última assembleia promovida pelo Sinte, fossem abaixo do esperado.
No entanto, os que tiveram coragem e compareceram hoje pela manhã na Esc. Est. Prof. Pedro Alexandrino, puderam conhecer um pouco mais sobre os temas colocados em debate. Estes reafirmaram o interesse e determinação em ir à luta, independente de ameaças ou represálias que venham a sofrer.
Veja abaixo o que pudemos interpretar da situação nas visões do Sinte e da Prefeitura:
A PARADA
Para a Prefeitura: Uma ação precipitada, movida pelo interesse particular e pessoal do coordenador do Sinte, Luciano Costa, contra a Secretária de Educação.
Para o Sinte: Uma ação de advertência ao poder público para demonstrar que os trabalhadores em educação não estavam satisfeitos com a ausência de informações referentes a assuntos de interesse dos mesmos.
HORA ATIVIDADE (CARGA HORÁRIA DOS PROFESSORES)
Para a Prefeitura: Segundo as palavras da própria Secretária de Educação, Jaíra Garcia, a situação já vem sendo estudada, inclusive já havendo um plano de adequação para 2014 em relação aos professores de 1º ao 5º anos, uma vez que os do Ensino Fundamental maior já teve suas situações adequadas este ano. Quanto ao pagamento das horas extras de abril a dezembro a Prefeitura afirma que não tem condições de fazê-lo no momento.
Para o Sinte: O silêncio quanto à adequação e o pagamento levou o Sindicato a solicitar a audiência e, consequentemente, a decretação da parada. O sinte entende que a Prefeitura deve realizar o pagamento, ou pelo menos, indicar uma possibilidade de sua realização. Por outro lado, pede que as cargas horárias sejam adequadas desde já. O Sindicato rebate a afirmação da Secretária de que a situação dos professores do Fundamental Maior está adequada, pois, segundo relatos, existem professores com 21 ou 22 aulas e os contratados tem até 25.
PREVIDÊNCIA PRÓPRIA
Para a Prefeitura: Há uma demonstração de interesse e, segundo informações, já estariam sendo realizados alguns estudos neste sentido.
Para o Sinte: A Prefeitura deve agilizar o processo de estudos e viabilize a possibilidade de implantação da Previdência, uma vez que vários educadores demonstram interesse que a mesma seja efetivada no município, por entenderem que lhes trará benefícios.
PLANO DE CARREIRA DOS FUNCIONÁRIOS
Para a Prefeitura: Há a possibilidade de estudo, porém, o mesmo só deverá entrar em pauta após a realização do concurso público que vem consumindo todo o potencial burocrático da instituição.
Para o Sinte: É possível esperar, mas deve haver uma constante cobrança e acompanhamento para que o Plano seja elaborado e colocado em prática.
AS FALTAS
Para a Prefeitura: Foi anunciado que os profissionais que deixassem de ir às escolas e participassem da parada teriam seus pontos cortados e descontados no salário do mês.
Para o Sinte: A parada é um direito constitucional dos trabalhadores e, caso seja efetivada a ameaça, o sindicato deverá solicitar na próxima audiência com a Prefeitura que as faltas sejam abonadas e, no máximo, seja indicado aos profissionais pagarem o dia não trabalhado em outra data. É importante ressaltar que, apenas os sindicalizados presentes à assembleia deverão ser assistidos pelo sindicato na busca pelo abono das faltas. Por outro lado, em caso de desconto, o Sindicato deverá acompanhar mais de perto as faltas não descontadas e injustificadas de outros profissionais em outros momentos e funções.

9 comentários:

  1. REIVIDICANDO MEUS DIREITOS14 de novembro de 2013 08:26

    GOSTARIA DE SABER SE A SENHORA ROBENICE SERÁ PUNIDA COM DESCONTOS NO SEU SALÁRIO PELOS DOIS DIAS QUE A PREFEITURA FECHOU AS PORTAS.VISTO QUE A MESMA TAMBÉM ESTAVA REIVINDICANDO MELHORAS PARA O NOSSO MUNICÍPIO JUNTAMENTE COM OUTRAS PREFEITURAS. AGUARDO UMA RESPOSTA.

    ResponderExcluir
  2. Concordo com o comentário .Também gostaria de saber de alguns professores que já são acostumados a faltar até 15 dias sem justificativa e se os mesmos são punidos com descontos no salário,visto que e de costume faltar e não levar punição e melhor continua fora de sala de aula pq dizem que estão doentes.Busque a perícia pq se essa moda pegar coitado dos educandos.Vale pelo espaço.

    ResponderExcluir
  3. Professora observadora.14 de novembro de 2013 16:25

    FRANCISCO CADÊ VOCÊ NÃO QUIS APARECER E AS FOTOS DE EMERSOM VAMOS POSTAR. ESTOU AGUARDO SUA FOTO E A DE EMERSOM VAMOS MOSTRAR A CARA. VALEU PROFESSOR.

    ResponderExcluir
  4. Considero uma piada sem graça de alguém que me pede pra mostrar a cara. Eu postei tudo aqui, estive à frente no movimento, tive coragem de falar para todos que não trabalharia e estaria lá. Não consegui uma foto legal, a que pedi para que tirassem minha ficou turva. Mas, eu estive lá e não tenho medo de lutar pelo que quero. Minha cara está mais à mostra que muita gente falsa que não tem coragem de assumir uma postura de defensor de seus direitos.

    ResponderExcluir
  5. Ai ai fico lendo e rindo eu sou totalmente a favor dos professores reivindicarem seus direitos se é direito tem que exigir bato palmas pra isso. Mas esses professores que tanto reivindicam deveriam ser exigentes assim na hora de cumprir com suas obrigações porque em sua grande maioria esses ai que mais reivindicam seus direitos são os que menos trabalham só pensam no dinheiro não fazem nada para melhorar a nossa educação só pensam no próprio umbigo. Como disse William Shakespeare ATÉ O DIABO CITA AS ESCRITURAS QUANDO LHE CONVÉM...
    William Shakespeare

    ResponderExcluir
  6. Anônimo eu sei que você é daquele que não vai a luta , fica esperando o resultado final e ainda fala que quem está na luta só pensa em dinheiro. Pelo menos vamos nos expor e até mesmo com represália de ser descontado um dia de trabalho no nosso contra cheque, se pensássemos só dinheiro não iríamos correr esse risco.Mas com certeza você é um(a)professor(a) que só visa o dinheiro e que seus conhecimentos ,seus títulos só serve para dá entrada na prefeitura para a melhoria do seu benefício próprio.

    ResponderExcluir
  7. TENHO CERTEZA QUE A MAIORIA DOS PROFESSORES QUE ESTAVAM LÁ, SÃO OS QUE REALMENTE FAZEM ALGO NA EDUCAÇÃO DE SÃO PEDRO.JUSTAMENTE POR ISSO SE SENTEM NO DIREITO DE REIVINDICAR ALGO QUE BENIFICIÁRA ALUNOS E FUTURAMENTE OS PROFESSORES.

    ResponderExcluir
  8. em primeiro lugar só fizeram greve ou parada algo desse tipo os professores concursados porque eles tem o salario deles todo mês certo, trabalhando ou até mesmo se ficar em casa ou inventar qualquer problema o salario deles no fim do mês vem completo, nunca ouvi falar em desconto aqui em são pedro no salario dessa classe por ter faltado ao trabalho por motivo qualquer. em segundo lugar eles estão lutando a favor dos direitos deles nessa parte estão certo,mas estão completamente errado é quando a luta pelos direitos deles atrapalhe no aprendizado do aluno,até porque o aluno não tem nada haver com isso, o problema é dos professores. resumindo : tentem dialogar ou resolver na justiça , ou de qualquer outra forma,só não deixem de trabalhar que é função de vocês e que no final do mês vocês iram querer receber o salario completo sem nenhum desconto e não interfiram no aprendizado do aluno já que vocês eles não tem culpa. lute pelos seu direitos mas na sala de aula todos os dias letivos.

    ResponderExcluir
  9. Eu digo que o tempo da ditadura ja passou e os educadores tem o direito defender seus direitos e nos graças a Deus ean oss os pais chegamos aqui porém os que não gostam dos professores denunciam até a força maior da terra, mas Deus faz sempre justiça e so vale apenas recebe Jesus quando a consciencia estive a serviço de Deus, porque todo mal quefizemos aos nossos irmãos umdia mais cedo ou tarde voltara e,a classedos professores tem que lutar mesmo por uma melhor qualidade educacional até para os professores contratados.PAULO FREIRE aderte-nos para necessidade de assumirmos uma postura vigilante contra todas as práticas de humanização .Conte com essa Professora.Creuza Andrade

    ResponderExcluir

Aqui é o seu espaço.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.